Banned Books Week ou Semana dos Livros Banidos

bbw copy2

Banned Books Week (BBW) ou Semana dos Livros Banidos, em português, foi criada em 1982 e é uma celebração ao direito de ler. Foi criada em resposta ao inúmeros livros proibidos em escolas, livrarias e bibliotecas, nos EUA. A celebração ocorre sempre na última semana de setembro e a edição de 2013 ocorre entre os dias 22 e 28. Já a edição de 2014 já está prevista para os dias 21 a 27 de setembro. Além de conscientização, eles propõe eventos, ideias de interação nas redes sociais…

Segundo a ALA (American Library Association; Associação das Bibliotecárias da América), em 2012, 464 livros obtiveram pedidos de proibição e muitos outros não chegaram a ser reportados.
Desde 1982, mais de 11.300 livros foram reportados como impróprios por temas como sexo, profanação e racismo e, na maioria das vezes, em escolas e bibliotecas, pois muitos alegam o desejo de proteção as crianças. Mesmo que bem intencionada, a censura tenta limitar a liberdade de outras pessoas de escolher o que ler, ver ou ouvir.

Eu estou com os banidos

Eu estou com os banidos

A seguir selecionei alguns dos títulos mais reportados, de maio de 2012 a maio de 2013, que mais me chamaram atenção, mas você pode obter a lista completa aqui (tem do ano de 1999-2013).

  1. As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosky
    Motivo: trata de drogas, abuso, sexo, alcool e homossexualidade
  2. Quem é você, Alasca? – John Green
    Motivo: linguagem inapropriada
  3. Cinquenta tons de cinza – E.L. James
    Motivo: linguagem ofensiva e sexo explicito. (O livro foi retirado e depois voltou para vitrines de algumas cidades nos EUA. Na minha cidade, Macaé, no interior do Rio de Janeiro, o livro também foi proibido de ficar exposto)
  4. O caçador de pipas – Khaled Hosseini
    Motivo: o livro descreve um estupro e contém linguagem ofensiva
  5. O Clube da luta – Chuck Palaniuk
    Motivo: violência e linguagem inapropriada
  6. Persépolis – Marjane Satrapi
    Motivo: suas ilustrações e linguagem (o livro atingia jovens do 7° a 11° ano e falava sobre a experiência da autora que viveu no Irã durante a Revolução Iraniana. Os jovens fizeram protestos contra “banir um livro que fala sobre a liberdade de expressão).

Em anos anteriores, estiveram nessa lista livros como Crepúsculo, O Apanhador do Campo de centeio, Fahrenheit 451, Harry Potter, Onde está Wally?, Laranja Mecânica, Admirável Mundo Novo, Alice no País das Maravilhas, 1984, Fale (livro adaptado para o cinema estrelado pela Kirsten Stewart e trata de estupro), entre outros.

banned books copy

No Brasil, temos o caso de Cinquenta Tons de Cinza, como foi dito anteriormente; Feliz Ano Velho (um dos meus livros preferidos!!), do Marcelo Rubens Paiva, na época da ditadura militar; Caçadas de Pedrinho conta as aventuras da galera do Sítio do Pica Pau amarelo e já foi censurado por conter passagens racistas;  além da maioria dos livros da autora brasileira Cassandra Rios.

É tão comum, no mundo todo, que livros sejam banidos que na China há uma livraria com metade do seu estoque formado por livros censurados. A livraria é conhecida como People’s Recreation Community e seus maiores consumidores são chineses. Se você entende mandarim pode tentar acessar o BannedBooks e ter os livros que o partido comunista condena, no seu computador.

A discussão da BBW é muito válida, pois defende que os pais tem o direito e responsabilidade de guiar a leitura de seus próprios filhos, porém esse direito não se estende aos filhos de outras pessoas. Similarmente, cada adulto tem o direito de escolher sua própria leitura e respeitar o direito de outros fazerem o mesmo (oi, preconceito literário).
Quando se fala de proteção ao direito de ler, não se defende apenas o direito individual de expressão, demonstra-se tolerância e respeito a pontos de vista opostos. E quando agimos, como indivíduos, para preservar a liberdade, no tornamos participantes da evolução de uma sociedade democrática.

Referências:

http://www.bannedbooksweek.org/

http://www.ala.org/bbooks/bannedbooksweek

Anúncios

  1. Pingback: Você é velho demais para ler livro infantil? | Livro do dia

  2. Olá, flor!
    Adorei seu blog! Tão cheio de informações interessantes! Já estou seguindo para receber as atualizações! ❤
    Esse é um daqueles momentos que agradeço por ter criado meu blog, porque por meio dele conheço outros – um melhor que o outro (rs).
    Essa informação sobre os livros banidos foi muito interessante! E igualmente preocupante… Quão complicado é lançar um livro hoje que não tenha linguagem inapropriada ou não aborde temas complexos como álcool, drogas e sexo. É triste pensar que há países tão fechados, que não aproveitam a literatura justamente para refletir sobre esses temas. Para auxiliar na educação.
    Eu gostei bastante desse post! Fiquei surpresa com os títulos banidos no exterior… Graças a Deus, não sofremos disso por já não estarmos numa ditadura. Espero que não passemos novamente pela situação de ter que traficar livros (rs).
    Beijos, flor!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    • Fico feliz que tenha gostado. Tbm gostei muito do seu. Passarei sempre lá.

      Agora mesmo num grupo no facebook vi que uma professora indicou As vantagens de ser invisível para os alunos depois voltou atrás dizendo que tinha conteúdo impróprio (leia-se homossexualidade). Acho revoltante..e isso com certeza, na maioria das vezes, parte da direção da escola.

      beijos

  3. Hã, interessante… Eu não sabia disso. Obrigada pela informação. 😉

    Estive meio sumida por causa do início da gestação, mas já estou retornando. Desculpe a demora, tá?

    Beijos,

    Isie Fernandes – de Dai para Isie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: