2014 e os livros escritos por mulheres

Em um processo de conscientização interna, fiz uma coisa que nunca fazia, e imagino que maioria das pessoas também não: escolher um livro pelo gênero do autor. Nesse ano me vi apostando em livros escrito por mulheres e também sendo muito mais feliz quando lia um livro muito bom e descobria que era escrito por mulher.

Ninguém (acho) vai na livraria e pede uma indicação dizendo “só quero se for escrito por homem hein”, mas com certeza pensa e fala “eu não quero livro de mulherzinha”, pois a escrita de autoras é estigmatizada por ser girlie, fofo, cheio de frufru e muita lágrima pelo amor não correspondido. Aliado a desculpa que várias pessoas dão, como a falta de identificação com o tipo de livro que mulheres escrevem, temos a falta de espaço no mundo editorial e consequentemente nas prateleiras das livrarias, tendo assim, um problema seríssimo de oferta.

Dois links que vi recentemente me inspiraram a catalogar e enumerar os meus livros de 2014. Um deles foi o da editora Alparca que fez, em maio do ano passado, uma pesquisa interessantíssima com 2538 respostas computadas e apontou que 50% das pessoas entrevistadas leem mais de 10 livros por ano, porém quando questionados sobre o gênero dos autores, “1 a 2″e “3 a 5” livros foram escritos por mulheres.

Não é culpa direta dessas pessoas, e nem dessas mulheres (porque não é uma questão de “mulheres só não querem opinar mesmo”), mas se pararmos para pensar num contexto histórico, nossa sociedade passou e ainda passa, mesmo que seja menor, por um precário acesso a postos de expressões e formação de opiniões dados a mulheres, tanto na literatura quanto em outras áreas.

Aproveitando o assunto, o site Brasil Post selecionou 22 livros escritos por mulheres que todo homem deveria ler, entre elas Clarice Lispector, Simone de Beauvoir, Virginia Woolf, Alice Munro, Adélia Prado, Isabel Alende e outras. Eu, com a ajuda do meu querido Skoob, listei todos os livros de 2014 e, de 55 lidos, 27 foram escritos por lyndas.

  1. O Livro de Julieta – Cristina Sánchez-Andrade
  2. O Livro do Amor – Vol. 1 – Regina Navarro Lins
  3. Lola e o Garoto da Casa ao Lado – Stephenie Perkins
  4. O chamado do Cuco – Robert Galbraith (aka J.K Rowling)
  5. A Invenção das Asas – Sue Monk Kidd
  6. Ritos de Adeus – Hannah Kent
  7. Livre – Cheryl Strayed
  8. O Sol é Para Todos – Harper Lee
  9. Um Útero É do Tamanho de um Punho – Angélica Freitas
  10. Hipersonia Crônica – Aline Valek
  11. A idade dos milagres – Karen Thompson Walker
  12. Jane Eyre – Charlotte Brontë
  13. Convergente – Veronica Roth
  14. Precisamos Falar Sobre o Kevin – Lionel Shriver
  15. Persuasão – Jane Austen
  16. Garotas de Vidro – Laurie Halse Anderson
  17. Cabeça de Vento – Meg Cabot
  18. A casa do céu – Amanda Lindhout
  19. Passarinha – Kathryn Erskine
  20. Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie
  21. Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie
  22. A Menina Submersa: Memórias – Caitlin R. Kiernan
  23. Eleanor & Park – Rainbow Rowell
  24. Passarinha – Kathryn Erskine
  25. Bear – Bianca Pinheiro
  26. Dora – Bianca Pinheiro
  27. Persépolis – Majane Satrapi

por mulheres

Fiquei muito feliz com o resultado do meu ano literário em relação aos títulos e ao gênero feminino, claro, mas também quanto ao fato de terem livros com histórias muito boas aí. Precisamos falar sobre o Kevin é imensamente insano de bom, Persépolis, Passarinha, A casa do céu, Persuasão, O Sol é para todos, A invenção das Asas, enfim…todos recomendados de coração. Espero que além das 22 autoras selecionadas pelo Brasil Post, a minha lista também sirva para alguém perceber como temos escritoras boas. 2015 terá muita mulher também e mais etnias e posts sobre isso.

Anúncios

  1. Da lista acho que só li quatro (acho, porque um dos livros o que li tinha um título diferente, o de Harper Lee)
    “Passarinha” está repetido duas vezes.
    E para mim deveriam estar na lista O Monte dos Ventos Uivantes de Emile Bronté e as Meninas de Lygia Fagundes Telles (adorei estes dois livros).
    Gostei do seu blog e vou tentar voltar.
    Gábi

    • Oi,
      essas foram minhas leituras de 2014, O morro dos ventos uivantes eu li bem antes, senão estaria aí com certeza.
      Nunca li Lygia, mas um livro de contos dela está na lista 🙂

      Obrigada pela visita :*

  2. BAH

    As mulheres estão mesmo ganhando espaço não só na literatura, mas também no cinema. As protagonistas femininas independentes e fortes são cada vez mais recorrentes. Como mulher, fico muito feliz com esse cenário favorável para as grandes mentes femininas 😀 Ótimo post! E o que achou de “A Menina Submersa”? Estou louca para ler!
    E aproveito para convidá-la a conhecer meu novo blog: https://oblogdabah.wordpress.com/
    Tem resenhas, críticas e outros textos de um jeito bem diferente 😉 Passe por lá e, se gostar, siga aqui e nas redes sociais que farei o mesmo. Beijinhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: