A cabeça do Santo, por Socorro Acioli –

No Ceará, Samuel perde a mãe, sua companheira e amada amiga, e tem que cumprir três promessas feitas a ela. Uma delas é encontrar seu pai, que nunca conheceu, e sua avó. Samuel então caminha por dias, sob sol torturante, de Juazeiro do Norte até Candeia.

sertão

De forma leve, porém sofrida, vemos o protagonista encontrar sua avó e ser escorraçado. Com fome, cansado e machucado, ele vai parar na cabeça gigante do Santo Antônio. Cabeça esta envolta há anos em uma lenda que desocupou toda a cidade de Candeia. Lá, Samuel começa a ouvir vozes, mais precisamente orações de mulheres à Santo Antônio.

A partir daí se desenrola a história com uma mistura de causos de cidadezinha do anterior, historias do Gabriel Garcia Marquez e aquelas adaptações para cinema e TV, como Hoje é dia de Maria e O Auto da Compadecida. Dá uma nostalgia de algo que você não viveu (eu, pelo menos), talvez por ser nacional, talvez por ser logo ali ou ser uma autora “alcançável”.

Socorro nasceu em Fortaleza, em 1975. É jornalista, mestre e doutora em estudos de literatura pela Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro. Foi bolsista da Biblioteca Internacional da Juventude de Munique e aluna de Gabriel García Márquez, ganhador do prêmio Nobel, na oficina Como Contar um Conto, em Cuba. No final de A cabeça do Santo, ela agradece e dedica o livro ao autor, pois, segundo ela, foi devido ao seu entusiasmo e aprovação que o projeto foi seguido. Ela escreveu também diversos livros, entre eles Ela tem olhos de céu (editora Gaivota), que recebeu o prêmio Jabuti de literatura infantil em 2013.

20160330_160700

O primeiro romance de Socorro Acioli destinado ao público adulto é curtinho, quase um conto mesmo, e se torna uma leitura rápida por ser leve. A história diverte, te prende e em algumas partes te deixa ansiosx por libertar cada vez mais sua imaginação. Uns desfechos podem ter deixado a desejar aqui ou ali, mas fui muito feliz com a leitura. Ele trata de questões culturais e religiosas nordestina e ainda da relação em família e a angústia e solidão do personagem.

A edição da Companhia das Letras está linda, com uma jacket amarela simples e a capa estampada com o sertão. As folhas são grossinhas e a diagramação é ótima.


Para comprar A Cabeça do Santo e ajudar o blog a crescer 🙂

E também comprando qualquer produto através do LINK você já incentiva o blog.

Anúncios

Um Comentário

  1. Pingback: Só o sofrimento vende na literatura negra? | Livro do dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: